Checklist de como abrir o seu próprio negócio

Estamos vivendo uma nova era do empreendedorismo. O incentivo em investir no seu próprio negócio é grande, e a tentação também. Muitos ficam alucinados e apaixonados pelo fato de ter o próprio negócio, ficar rico, virar um unicórnio (uma Startup que começa pequena e acaba se transformando em uma gigante, avaliada em mais de 1 bilhão de dólares).

Só que, às vezes, ficamos motivados demais acompanhando cases de sucesso fora da curva, de pessoas que investem pouco e, do dia para a noite, ficam milionárias. Mas, esses casos são raros e abrir seu próprio negócio exige muita força de vontade e trabalho árduo.

Para não entrar no índice de empresas que fecham antes mesmo de completar cinco anos, pensamos em algumas dicas:

Não tirar o dinheiro do capital antes de 1 ano

Você consegue se manter no mínimo 1 ano sem tirar dinheiro dessa empresa nova? Ela tem no mínimo 3 a 6 meses de dinheiro em caixa para sustentar o negócio?

Faça um Plano de Negócios para abrir o seu próprio negócio

Você colocou no papel um Business Plan, com cenário pessimista, realista e otimista? É preciso ter objetivos que ajudem a planejar e focar suas ideias, tomando as ações pensadas para o próprio negócio. Ao mesmo tempo, esta é uma ferramenta de acompanhamento e definição de metas e gerenciamento de riscos.

Existem diversas formas de elaborar um Plano de Negócios para abrir o seu próprio negócio, mas não existe uma formatação única ou um padrão.

De todo modo, geralmente um plano de negócios completo contém os pontos a seguir:

  • Sumário executivo;
  • História da empresa ou do projeto;
  • O produto/serviço;
  • O mercado;
  • A concorrência;
  • Marketing;
  • Manufatura e operações;
  • Equipe de gestão.

Resultados históricos (quando disponíveis) e projeções financeiras

O empreendedor deve assumir a preparação do Plano de Negócios, estabelecendo a visão geral do plano, aplicação, prazos e objetivos. Esse exercício é parte importante do planejamento estratégico das organizações que se encontram melhores estruturadas.

Já tem mapeado para quem vender o produto/serviço no seu próprio negócio?

Este é um dos maiores desafios de qualquer vendedor hoje em dia – saber efetivamente quem são os novos clientes do seu próprio negócio. A competição no mercado é cada vez mais acirrada e predatória, por isso:

  • Você tem que se diferenciar dos outros empreendedores;
  • Ter mais empatia para entender a dor do seu cliente e propor uma solução à altura dos desejos dele;
  • Fazer pesquisas e sondagens para determinar se a ideia do seu próprio negócio é viável;

Improvisações e confiança em excesso podem causar atraso ou perda de negócios. Por isso, sempre que sair procurando para quem vender seu produto ou serviço, é necessário também organizar o processo. É essencial separar um tempo da rotina para preparar a prospecção e não deixar de cumpri-la com a qualidade esperada.

Está disposto a trabalhar 12 a 15 horas por dia, muitas vezes de sábado e domingo?

É necessário estar sempre motivado para sustentar um processo de aprendizado constante e buscar melhorias capazes de agregar valor ao que você vende e diferenciar seu negócio dos concorrentes. Segurar a ansiedade é igualmente importante, pois todo investimento demanda algum tempo até que o retorno venha.

Todo o processo para planejar, organizar e colocar o próprio negócio para funcionar formalmente é trabalhoso. Ao contrário do que muitos acreditam, ser dono de uma empresa significa que você provavelmente vai trabalhar até mais do que como funcionário com carteira assinada. Porém, a recompensa costuma ser muito valiosa.

Leia também: Escritório virtual como funciona?

Você poderá gozar da liberdade de escolha sobre qual será a rotina de trabalho na sua empresa, quais as pessoas que você gostaria de ter na sua equipe e portanto poderá decidir com quem quer se relacionar no seu dia a dia (geralmente, passamos mais tempo em nosso trabalho do que com nossa família), que tipo de cliente quer atender, qual produto ou serviço prefere trabalhar, etc.

A vida de um empreendedor é cheia de desafios, conquistas e aprendizados. Se você gosta disso, com certeza viverá uma vida cheia de inspiração e de novidades se optar por empreender.

Para ter sucesso é preciso tentar, sair do lugar comum e mergulhar de cabeça. Se você procura baixo custo e baixo risco, iniciar seu negócio em um Coworking pode ser uma ótima opção com contratos mensais ou semestrais sem riscos imobiliários e ativos que podem se tornar estoque inutilizável.

Uma das formas de iniciar um negócio próprio é ter um escritório virtual, ou seja, um endereço real, bem localizado, para receber suas correspondências, fazer reuniões presenciais quando for necessário, mas sem a necessidade de pagar o preço cheio de um aluguel tradicional. Quer saber mais? Clique aqui.      

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.